Posts com Tag ‘Esporte’

Libertadores, desde sempre acabando com os sonhos de grandeza das burgusias decadentes. CHUUUPA!!!

Anúncios

E esse é o FLAMENGO, mais uma vez contrariando toda a lógica, derrubando qualquer prognóstico e inclusive contrariando a lógica financeira que implorava pelo Mais Querido em uma final, com dois jogos de estádio lotado para acalantar os combalidos cofres da federação carioca de futebol e pingar alguns caraminguás nos puídos bolsos do convidado de honra em uma virtual finalissíma de campeonato.

Contra o time de balé das Laranjeiras foi apenas mais uma demosntração clara de que não é possível escapar do destino e o destino Rubro-Negro é vencer incessantemente seus rivais fregueses distritais, mesmo em uma semana em que a mídia sempre ávida por um burcurinho que venda mais jornais procurou deseperadamente um factóide que colocasse o FLAMENGO sem a condição de favorito em um jogo decisivo, ora pois qualquer pessoa que tenha nascido nos últimos dois séculos sabe muito bem que futebol é um esporte onde na decisão sempre dá FLAMENGO.

Pobres e decadentes Flores que em seus devaneios de uma grandeza que ficou no passado, acreditaram que somente com futebol, arbitragem ruim e uma camisa esquisitona poderiam fazer frente ao destino. Se esquecem que em suas parcas vitórias sempre tiveram que contar com algo estranho ao normal, o famoso Sobrenatural de Almeida por vezes dá as caras nos gramados para conferir alguma emoção ao esporte bretão, quando ele não surge o resultado “normalmente é o normal”, como foi ontem.

Agora não tem mais jeito, contra o mais fiel dos fregueses no próximo domingo o Flamengo tem marcado mais um encontro com seu destino vitorioso,  e no fundo as hostes cruz-maltinas já sabem que a chance de comemorarem uma conquista de turno se esvaiu ontem quando o derradeiro penalti foi cobrado selando o destino do Campeonato Carioca de 2011.

Sempre FLAMENGO.

Futebol americano é aquele esporte adorado lá nos USA, que tem ganho popularidade por aqui, onde alguns brutamontes lentos e pesadões se chocam entre si e contra alguns corredores leves e ligeiros.

Mas como todo esporte lá também tem espaço para jogadas de esperteza onde a torcida fica enlouquecida e os adversários também.

E a frase imortalizada na canção de Cazuza é uma grande verdade, em qualquer linha de interpretação que se tome,  tempo não pára para vivermos a justa indignação pela forma com que Zico se retirou do clube onde sempre será o maior ídolo, não pára enquanto tentamos entender  como um capitão Léo da vida consegue o poder suficiente para escorraçar porta afora o Galinho, não pára de forma a nos permitir como a presidente Patrícia de palavras tão enérgicas começa a sucumbir perante a doente política RubroNegra.

Não pára para nos despedirmos com esfuziante alegria de Silas, que na verdade nem era para ter vindo, nunca teve cara muito menos pele RubroNegra e ainda sem um currículo que o credenciasse a estar no comando do Mais Querido, pelo menos vai poder dizer aos netos que conseguiu uma vitória no comando do Mengão.

O tempo não pára nem para escolhermos um treinador, o tempo urge e o campeonato está rufando. Luxa é a melhor opção? Não sei, é caro demais e já mostrou que se dá melhor em clubes “bem estruturados (as vezes)”, mas para o tamanho do Flamengo era quem estava disponível, e prefiro apostar no Luxa que morre abraçadao com um Silas da vida, Flamengo tem que pensar grande, de acordo com sua própria grandeza e nese quesito nosso novo treinador se encaixa perfeitamente, se vai dar certo? Talvez em 2011, neste tenebroso 2010 acho que devemos terminar o ano bem, longe da zona da degola.

O maior do maior.

A caravana passa, mas que naquela sexta-feira, 1º de outubro de 2010 o manto acordou um tanto quanto desbotado isso eu ainda não consegui negar. Com Zico pelo Flamengo.

Nocautes dolorosos.

Publicado: 02/09/2010 em Esporte, Fail, Fotos
Tags:, ,

O continente do homem mais antigo viu erguer-se um novo campeão, um campeão esperado, que sempre esteve entre os favoritos, mas que sempre lutou contra os próprios fantasmas do passado, um campeão que todos reconheciam como de jogo bonito mas que nos frios números teve uma grande defesa e um fraco poderio ofensivo, será que isso será comentado na inacreditável cronica esportiva brasileira? Não acredito, mas também não acho que seja importante. Assim como não é importante falar da péssima arbitragem e de um jogo final sem muito brilho, estas coisas peredm a importância perante a história que hoje foi escrita, perguntem a qualquer espanhol.

Importante é saudar a Espanha, bem vinda ao rol dos Campeões, a taça está ótimas mãos pelos próximos 4 anos. Como também estaria se ficasse com os holandeses, parabéns as duas equipes.

E mais importante ainda é saudar a África do Sul, o jovem país que serviu de anfitrião ao mundo neste último mês, que mostrou que os chamados países em desenvolvimente podem sim fazer um evento com tanto brilho quanto os eventos sediados nas grandes potências, com belas imagens, estádios espetaculares que em nada deixaram a desejar frente a qualquer estádio de copas anteriores. A a infra estrutura foi muito elogiada, funcional, embora cheguem notícias que o povo não vai se beneficiar muito, mas isso nós já sabiamos e sabemos que em nossa pátria provavelmente será bem parecido, infelizmente.

Mas saudades mesmo vamos ficar é do povo africano, de sua alegria, de sua recepção, de sua forma de torcer por todos, de suas danças mais interessantes que todos os jogos, de seu barulho ensurdecedor, enfim do sorriso de alegria de um povo que pôde receber em seu país gente de todo o planeta e dizer: Bem vindos à nossa casa, estamos orgulhosos em tê-los aqui.

E nós dizemos Obrigado.

O Clube de Regatas Flamengo é um fenômeno inexplicável que consegue no meio de um cinzento nevoeiro de crise técnica e administrativa sacar uma solução que dissipa com apenas um nome todos os questionamentos e faz pairar na Gávea um ara não de certezas, seria demais, mas certamente um ar de otimismo que por sí só já acalma um pouco a efervecente panela de pressão Rubronegra.

O Galo de Quintino está de volta, em um cargo executivo, não remunerado pelo clube mas sim pelos patrocinadores, à príncipio um cargo acima da enlouquecida política do clube, à princípio. Zico Vai gerir o futebol, não apenas o profissinal dando indicações de contratações, mas todas as categorias e principalmente vai dar atenção ao prometido CT, necessário para melhorar as condições de trabalho dos profissionais que vestirem o manto Rubronegro.

Zico chega respaldado não apenas pela brilhante carreira como jogador, algo indiscutível, mas também por uma sólida carreira técnica no futebol, passando por diversas funções em grandes clubes do velho continente onde o o futebol é sim visto de forma muito mais profissional do que aqui em terras tupiniquins, se vai implementar tal profissionalismo no Flamengo, bem a única certeza é que será uma batalha, mas o Galo tem credencial para isso.

Difícil vai ser conter a euforia da Magnética, a falta de humildade Rubronegra atiçada pelo retorno do maior ídolo vai ser uma avalanche perigosa se os resultados não aparecerem com certa velocidade, não gostaria de ver a torcida do Flamengo protestanto contra Zico, mas já aconteceu e pode acontecer de novo, vai ser difícil explicar que o Galo não vai entrar em campo, tudo seria mais fácil se entrasse.

Bem vindo de volta.