Posts com Tag ‘Copa’

Alguns dizem que se deve dizer adeus no auge, quando tudo ainda parece perfeito, teorizam que assim se deixará saudade e curiosidade de como poderia ter sido aquele passo adiante, o que poderia acontecer se o esforço durasse mais algum tempo. Outros preferem esgotar tudo, saturar até o ponto em que a despedida deixa de ser uma opção e passa a ser o único caminho a ser tomado, muita vezes tomado com agressividade que deixa mágoas. De qualquer maneira nunca é fácil dizer adeus, tchau ou o que for.

Hoje se depede dos campos um dos grandes do futebol, apesar de ser um traidor da Nação Rubro Negra (e sempre será lembrado e esculachado por isso) é inegável que Ronaldo o Fênomeno, está entre os maiores jogadores de todos os tempos, um dos pioneiros em uma era de pop stars da bola, o maior artilheiro em Copas do Mundo, um guerreiro com incontáveis voltas por cima, que cometeu o pequeno erro de se apegar demais a própria capacidade de renascer.

Há dois anos atrás Ronaldo teria parado em meio á elogios, hoje tudo o que gera é um pequeno desconforto entre aqueles que sabem que se depede um grande jogador, mas entendem que o momento atual não comporta as homenagens que talvez fossem devidas.

Vai curtir a aposentadoria com tranquilidade Ronaldo, cuidar de sua extensa prole, cultivar sua enorme pança, aproveitar os agitos que a brilhante carreira lhe concedeu, claro que pequenos cuidados serão necessários e evitar certas “damas de paus” mais ainda, mas pode ir tranquilo, porque dentro de campo você foi um dos melhores.

Anúncios

O continente do homem mais antigo viu erguer-se um novo campeão, um campeão esperado, que sempre esteve entre os favoritos, mas que sempre lutou contra os próprios fantasmas do passado, um campeão que todos reconheciam como de jogo bonito mas que nos frios números teve uma grande defesa e um fraco poderio ofensivo, será que isso será comentado na inacreditável cronica esportiva brasileira? Não acredito, mas também não acho que seja importante. Assim como não é importante falar da péssima arbitragem e de um jogo final sem muito brilho, estas coisas peredm a importância perante a história que hoje foi escrita, perguntem a qualquer espanhol.

Importante é saudar a Espanha, bem vinda ao rol dos Campeões, a taça está ótimas mãos pelos próximos 4 anos. Como também estaria se ficasse com os holandeses, parabéns as duas equipes.

E mais importante ainda é saudar a África do Sul, o jovem país que serviu de anfitrião ao mundo neste último mês, que mostrou que os chamados países em desenvolvimente podem sim fazer um evento com tanto brilho quanto os eventos sediados nas grandes potências, com belas imagens, estádios espetaculares que em nada deixaram a desejar frente a qualquer estádio de copas anteriores. A a infra estrutura foi muito elogiada, funcional, embora cheguem notícias que o povo não vai se beneficiar muito, mas isso nós já sabiamos e sabemos que em nossa pátria provavelmente será bem parecido, infelizmente.

Mas saudades mesmo vamos ficar é do povo africano, de sua alegria, de sua recepção, de sua forma de torcer por todos, de suas danças mais interessantes que todos os jogos, de seu barulho ensurdecedor, enfim do sorriso de alegria de um povo que pôde receber em seu país gente de todo o planeta e dizer: Bem vindos à nossa casa, estamos orgulhosos em tê-los aqui.

E nós dizemos Obrigado.

E acaba a participação brasileira na Copa da África, na mesma fase que acabou em 2006 contra uma fortissíma seleção holandesa, que provavelmente fará a final (o Uruguai não deve ser capaz fazer frente). Pessoalmente minha frustação se deve pelo brilhante primeiro tempo da seleção, faltou matar o jogo, mais um golzinho teria feito muita diferença, e que passe absurdo de Felipe Melo no gol brasileiro, lindo.

No segundo tempo a Holanda acordou, e sinceramente a Holanda hoje é um time melhor que a nossa seleção. Não temos uma geração brilhante, no máximo esforçada, e isso não é demérito, apenas fato. Se em 2006 perdemos pela falta de compromisso e descaso de nossas estrelas, hoje volta para casa um time que deu seu máximo, perdeu poque na Copa apenas um pode ser campeão. Lamento pela desclassificação ter passado justamente pelo “craque” do time, Júlio César não merecia a falha no primeiro gol holandês.

Infelizmente aproveitadores e midiáticos globais irão aparecer fazendo críticas vazias de conteúdo recheadas de ressentimento, bradando a falta deste ou daquele jogador que durante 4 anos se lixou para a seleção, ou a ausência de revelações que a rigor jogaram em bom nível durante 6 meses antes da copa. Novamente falo hoje não temos craques, temos bons e esforçados jogadores, a safra não é culpa do treinador, houveram erros sim, mas nenhum deles foi preponderante para a derrota brasileira, o sentimento é de tristeza claro, mas não de verngonha, dizer que perdemos de pé é um lugar comum, mas não encontro melhor definição para meu sentimento neste momento.

E a cada dia descobrimos que a vida continua, até 2014.

Brasil X Chile, o time é bom.

Publicado: 29/06/2010 em Futebol
Tags:,

Este opinador está vivendo verdadeiros dias de trovão, então o blog fica meio abandonado, mas vamos em frente.

E o time é bom sim, temos que chegar a esta conclusão, não dá show, nunca dará, mas também não dá grandes oportunidades a seus adversários e aproveita muito bem as que cria, pragmatismo total mas que funciona muito bem, basta ver os resultados dessa equipe nos últimos anos.

Contra o Chile foi mais uma exibição do total pragamatismo da equipe brasileira, quando os chilemos perceberam o jogo já estava decidido, com um dominio do jogo de dar sono. É absurda a tranquilidade com que este time se porta em campo, soberba seria um termo adequado. Não anima o torcedor, mas também não nos deixa apreensivos em momento algum das partidas.

Aplausos para a ingenuidade chilena de acahr que poderia jogar de igual para igual com a seleção brasileira, alias eles fazem isso sempre e não aprendem, facilitam o trabalho dos brasileiros que se sentem muito bem nessa situação.

O time é bom, é favorito, mas isso não que dizer que vá ganhar, nosso proximo adversário a Holanda tem a mesma caracteristica do time brasileiro, não se afoba e mata o jogo com precisão cirurgica talvez até melhor que nossa seleção até porque Robben está jogando bola, coisa que Robinho com função parecida ainda não fez, mas sempre podemos contar com a camisa e esse deve ser o pavor da Holanda, um time que nunca soube ganhar, se aproveitarmos o respieto que eles seguramente vão demonstrar o caminho para as semis estará aberto.

Estamos junto

Brasil x Portugal , pelada bisonha

Publicado: 26/06/2010 em Futebol
Tags:,

Demora justificada pelo óbvio estado etílico deste que vos fala.

Sim foi uma pelada bisonha, das mais sem vergonha que este opinador já viu.

E por culpa das duas equipes, primeiro o covarde time lusitano que apesar de saber que a vitória lhe daria a primeira colocação simplesmente entrou em campo com um absurdo medo de jogar bola, retranca ainda maior que a feita pela seleção norte coreana. Portugal entrou em campo com 4 zagueiros de área e somente o afetado do Cristaiano Ronaldo um pouco mais a frente, vergonhoso.

No segundo tempo foi o Brasil que demonstrou interesse zero pelo jogo, prejudicado pela falta de cabeça de Felipe Melo que obrigou o treinador a queimar uma substituíção e pior pela entrada de Josué que simplesmente errou tudo o que tentou seja na criação seja na marcação. E apesar da tentativa Global de criticar o treinador fica muito claro que a seleção não possui peças de reposição para a necessidade de virar um jogo, pensar em Júlio Batista, Gilberto, Ramires, Grafite e até mesmo pedir ao esforçado Nilmar para resolver um jogo seria pedir demais.

Mas fica a clara sensação que esta seleção é absurdamente competitiva, mesmo jogando muito mal não deu muitas chances a teoricamente boa seleção portuguesa, o que é uma marca deste time. tenho muito receio do próximo jogo contra os chilenos, uma selação que obviamente não vai tentar jogar  e sim levar para os pênaltis, péssimo estilo para nossa seleção.

E agora vamos para o mata-mata.

Post demorou porque devido a enormes quantidade de alcool envolvidas  nas comemorações protocolares, este opinador obviamente não estava em condições de escrever bulhufas.

Foi ilegal, mas foi golaço.

A Seleção do Brasil (do Dunga para alguns pobres) mostrou sua cara, não é a cara do espetáculo, do jogo bonito e incrvemente empolgante, mas como dito por aqui na ocasião do jogo anterior esta seleção se portaria muito melhor contra um adversário que tentasse jogar bola. E foi o que aconteceu, o Brasil dominou e matou o jogo com uma eficiência cirurgica, a forte equipe marfinense não teve muita chance ao longo do jogo e quando se abriu ainda mais após o terceiro gol entrou na roda da qual só saía distribuindo pancadas.

Kaká reapareceu, esperamos muito mais dele mas já foi um boa partida onde o meia apareceu nos momentos decisivos e principalmente se movimentou mais pelo campos se apresentando para o jogo, infelizmente resolveu mostra brio em excesso no momento em que os africanos apelaram para a violência, mesmo sendo a expulsão injusta nosso aramdor já estava visivelmente descontrolado com a conivencia do apitador com a pancadaria marfinense.

Apitador que deu uma mãozinha no golaço de Luis Fabiano, duas mãozinhas aliás, foi ilegal sim e não façamos como argentinos e franceses que idolatram tais ilegalidades (mas que foi golaço, isso foi). Bom foi ver que nosso matador não vai nos deixar na mão onde ele colocou a bola no primeiro gol é coisa de quem conhece muito. Elogios para a massacrada dupla de volantes, Felipe Melo e Gilberto Silva jogaram muito.

Sobre o entrevero de Dunga com a imprensa: O cara é fio desemcapado todo mundo sabe, ríspido e grosso como nos tempos de volante (bom volante para que saibam). Mas já começo a ficar do lado dele nesta briga com a imprensa, leia Rede Globo, que massacra o trabalho vencedor do treinador desde que o mesmo acabou com o oba oba da emissora nos bastidores da seleção. Entendam, acabou a Fátima Bernades dentro da concentração, entrevistas exclusivas a qualquer tempo com os jogadores, materiazinhas para o Casseta e Planeta. Nada justifica a sairavada de impraupérios ditos pelo treinador mas o desabafo de quem com uma geração sem craques montou uma seleção absurdamente competitiva, eficiente e que lembremos: Ganhou tudo o que disputou inclusive dando uns bons sapecas em muito time considerado bom por aí.

É para deixar qualquer um zangado.

Update: Passado um dia inteiro vejo com enojante vergonha a maré de corporativismo com que a rede Globo através de seus repórteres e blogueiros tratou o debate, nenhuma imparcialidade na vil tentativa de descredibilizar o atual treinador do escrete canarinho, opiniões imutáveis mesmo diante da imensa maioria de comentários favoraveis a Dunga. A opinião publica ao que parece entende que os palavrões poderiam ser evitados mas também percebe que a imprensa não é nenhum cordeiro nesta história, um pouco de mea-culpa iria soar muito bem.

E este título é grande verdade, primeiro porque não foi o que a torcida brasileira esperava contra a “fortissíma” seleção norte coreana, esperavámos uma bela exibição do que chamamos futebol arte, ou ao menos um bom número de gols. Não tivemos nem um nem outro.

Por outro lado mais que o resultado era esperada esta exibição, a exibição padrão da seleção brasileira nos últimos 4 anos sempre que teve pela frente adversários covardes como foi hoje (com razão) a seleção coreana, é notório que nossa seleção não se sente bem contra times que desejam mais do que perder por poucos gols, o time não é moldado para massacar equipes na retranca, falta penetração na área adversária e grandes chutadores de médias e longas distancias.

Coisas que não acontecem contra as chamadas grandes seleções, em jogos onde apaesar dos cuidados que qualquer um toma contra o futebol brasileiro existem maiores espaços criados pelos fato de que o advésário também possui a expectativa de vencer a partida. Não tenho dúvidas que a seleção vai se portar melhor contra adversários de maior gabarito, o que não a faz dela mais favorita do que já é.

Preocupante mesmo é a atual forma técnica de Kaká, auqle que deveria ser o craque do time está obviamente longe de mostrar seu melhor futebol, isso somado ao fato de que Luis Fabiano é um centro-avante apenas esforçado acaba por fazer a seleção por demais dependente do conjunto, pode até dar certo mas é contrário à toda história do futebol brasileiro.

Kim dim, se deixando tomar pela emoção.

De emoção, sinceramente o que vai ficar registrado na minha memória sobre este jogo, não vão ser os gols feitos, muito menos a bisonha falha de nossa altruísta defesa no gol que tomamos. Vou guardar a imagem do Norte Coreano Jong Tae-se não contendo as lágrimas ao ouvir o hino nacional de seu país sendo entoado em um mundial de futebol. Um país isolado, que não tem a simpatia de muitos, mas mesmo assim uma nação no coração de seus  cidadãos. Muito bonito.