Arquivo da categoria ‘Música’

Noite musical: Earth Wind and Fire

Publicado: 25/05/2011 em Música
Tags:

De um tempo onde música era realmente música, O Earth Wind and Fire tem sucessos que todos já ouviram, e é até até hoje uma das grandes fontes da Funk/Soul/Black music mundial. Diretamente de Memphis, Tennessee.

Anúncios

Ontem fui assistir ao show da menina na festa de emancipação da cidade de Itaperuna – RJ, e a impressão continua boa, apesar do som não estar quela maravilha, e a moça demonstrar estar ainda um “pouco verde de palco”, ela encanta em todos os momentos, com uma voz firme e uma brejeirice abasolutamente amavel.
.
.
.

A mineirinha de Sete Lagoas, dona de uma beleza cativante e uma voz apaixonante promete estourar nas paradas e nas vendas neste ano que se inicia, e para falar a verdade não seria necessário nem a super-exposição midiática das últimas semanas muito menos o totalmente desnecessário suposto affair com Roberto Carlos (ah os milagres da medicina hein Rei?). Mape está definitivamente apaixonado por estes cachos. C … Read More

via rabiscunhando

Ando excitado por estes dias, não no sentido sexual da frase (ao menos não o tempo todo), mas a proximidade de um evento esperado tem a cada momento gerado mais e mais adrenalina em minha circulação sanguínea.

O evento em sim será considerado algo simples pela maioria, boçal para alguns mas tentarei explicar o inexplicável. Estou ansioso para neste sábado assistir após dois anos a um show do BÍQUINI CAVADÃO na 47ª Exposição Agropecuária de Miracema – RJ.

Poucos diriam que o Bíquini é a sua banda favorita (acho que nem eu, ACHO), e poucos lembrariam de uma música deles em primeiro lugar de sua playlist, mas o fato é que o Bíquini Cavadão nunca me decpcionou, desde os tempos de muleque, na quase dezena de shows dos caras que eu tive o prazer de ir não consigo apontar um que não fisse memorável, seja pela zoeira, pela catarse, pelas músicas que dizem muito para o espírito jovem que emana e contagia do show, pelos amores vividos, pelos encontros e desencontros, em resumo por tudo.

Soa vago? Claro que soa, sentimentos são vagos, queria o que? Mas dentro de toda essa confusão sinto um expectativa de um reencontro, com quem? Comigo mesmo oras, encontrar com aquele garoto que foi em um show mal conheceno a história da banda e voltou de lá fã, reencontrar com aquele cara que junto com os amigos pulou abraçado gritando hinos juvenis, bater aquele papo com o jovem apaixonado que curtiu as baladas juntinho daquela moça bonita e até mesmo conversar o “adulto” que sempre que assite a esse show consegue viver novas aventuras e se lembrar de quem é, ou era, ou será… sei lá e o divertido é exatamente isso: Não saber.

Então hoje estou aqui contando as horas para pegar a estrada, botar o tênis, entrar naquele parque de exposição e me reencontrar, não que esteja perdido, longe disso, mas todos temo momentos em somos ainda mais nós mesmos, e nesse sábado terei um desses. Uhull!

Até semana que vem…


Todos se lembram da música Smooth Criminal, um dos maiores sucessos da carreira de Michael Jackson, e devem se lembrar também do video clipe onde Michael e seus dançarinos perfomam um passo de dança que desafia a lei da gravidade.

Mas como MJ conseguia realizar tal movimento que colocava seu centro de gravidade fora de da linha perpendicular a sua base, fato que obviamente levaria qualquer um ao chão. No vídeo clipe é sabido que MJ e seus dançarinos são suportados por cordas, mas e nas apresentações ao vivo?

O segredo está nos sapatos de MJ, o ídolo pop desenvolveu um calçado onde a sola possui um encaixe para um suporte previamente fixado ao chão permitindo que o movimento seja realizado e para evitar que os pés se soltem é utilizada um cano mais alto com três presilhas que garantem a segurança do dançarino.

Assim é fácil.

Mape sempre realizou este passo sem qualquer tipo de truque.

Muito antes de Neguinho da Beija-Flor fazer uma música onde uma palavra é repetida à exaustão, a dupla francesa do Daft Punk já havia feito (e muito bem) uma música inteira somente com a repetição de uma frase. E o clipe é de uma simplicidade genial.

A mineirinha de Sete Lagoas, dona de uma beleza cativante e uma voz apaixonante promete estourar nas paradas e nas vendas neste ano que se inicia, e para falar a verdade não seria necessário nem a super-exposição midiática das últimas semanas muito menos o totalmente desnecessário suposto affair com Roberto Carlos (ah os milagres da medicina hein Rei?).

Mape está definitivamente apaixonado por estes cachos.

Cantando um repertório sertanejo mais tradicional que atual tendência universitária, com um timbre romantico capaz de amolecer o coração dos mais duros cowboys, a moça é aposta certa de sucesso não só nas próximas semanas como também quando o verão se for e com ele o reinado do axé e do funk se extinguir para dar lugar a musicalidade mais invernal.

É o hype da estação, vai tocar muito ainda, a música tem seus méritos por ser engraçada (e fazer todo mundo dançar que nem um robô).

O mestre huahuahauhuauha.