Tudo Acontece Em ElizabethTown, ou em qualquer lugar que quiser

Publicado: 19/03/2011 em Cinema, Filmes, Vida real
Tags:, ,

É bom quando temos a oportunidade de ver algo que forma nem que seja por alguns momentos nosso cárater ou nossa personalidade ou nossa essência ou sei lá de que nome podemos chamar, nos importamos muito com nomes e palavras não é?  Quando existem tantas coisas que são mais importantes e passam despercebidas ou desapercebidas não me lembro qual o correto agora, mas aqui estou eu me preocupando novamente com palavras.

E porque ElizabethTown? A pelicula de 2005 que provavelmente está fadada a se tornar um clássico da sessão da tarde mas que sempre consegue me fazer parar em frente à Tv e destilar pensamentos sobre o tempo, sobre as pessoas, sobre a vida, sobre quase tudo.

Orlando “Legolas” Bloom vive Drew, jovem designer que vê sua promissora carreira ser total e publicamente destruída por um erro de projeto no calçado em que trabalhou por oito anos. A depressão causada pelo fracasso é grande mas logo em seguida Drew tem que lidar com o falecimento de seu pai e o contraponto entre estas duas situações gera a história do filme.

A viagem para os ritos funébres fazem com drem tenha contato com um passado e com relações humanas quase deixadas de lado não só pelo protagnista mas por quase todos  em um mundo onde o trabalho nos consome e o restante do tempo é utilizado para a ostentação vazia daquilo que conseguimos com o labor diário.

E porque sempre existe algo ou alguem especial, que nos possibilita ver adiante daquilo que estamos costumados, que altera nossa percepção sobre o cotidianao, Nesse caso esse alguém é Claire vivida muito bem pela linda Kirsten Dunst, a loirinha entra para balancar a vida de Drew e mostrar exatamente aquilo que falei lá no ínicio do post, que damos muita atenção para as coisas que definitivamente não merecem, tropeços e contratempos ganham o tamanho de montros assustudores enquanto a vida desfila seus sabores de forma incólume bem diante de nossos olhos.

Pois nem sempre tudo é perfeito, por isso celebramos as vitorias e as alegrias, e aprendemos a cada dia que os tropeços nada mais saõ que oportunidades para se levantar novamente.

Ahh e vale muito a pena ouvir a trilha sonora do filme, um espetáculo a parte:

Sim eu sei que o filme é velho, mas sei também que a hora certa de dizer as coisas é no exato momento em que elas vem a cabeça.

Anúncios
comentários
  1. umcafepara2 disse:

    Aplique em tudo que possa: ”a hora certa de dizer as coisas é no exato momento em que elas vem a cabeça.”