Bem guardado, em um lugar bem alto.

Publicado: 26/11/2010 em Conto, Pensamento, Vida real
Tags:, ,

Dia desses estava vendo um desenho animado qualquer, desses que eu via quando criança, e rindo uma risada gostosa, boba e sem sentido, daquelas que a gente dá quando se lembra de algo ou de um tempo muito bom.

Lembrei de meus antigos brinquedos, o cachorro xereta, o carrinho bate bumbo, aquele urso marrom sem nome, meus conjutos Lego, bonequinhos de heróis (quem chama de figuras de ação?), meus carros de controle remoto. A maioria se perdeu com tempo e o impulso infantil de destruir, mas ainda restam alguns em suas caixas, guardados, esperando que em um impulso eu os retire do alto do armário e lhes dê alguns minutos de vida.

Talvez aconteça, mas não acredito, a vida não permite tais retornos, somente os pensamentos podem fazer que aqueles bonequinhos lutem suas batalhas, os carrinhos corram velozes e a cidade de Lego tenha sua rotina inalterada dia após dia. Então eles continuam em dois lugares, em meus sonhos e pensamentos e naquelas caixas no alto do armário onde minhas mãos já não alcançam.

Difícil eleger uma música favorita do Skank, mas provavelmente seria essa.

Em paz eu digo que eu sou
O antigo do que vai adiante
Sem mais eu fico onde estou
Prefiro continuar distante…

Anúncios
comentários
  1. umcafepara2 disse:

    Parece uma metáfora, uma metáfora bem feita e para a compreensão de poucos.
    Fico na dúvida, porque bem conheço sua inteligência atiçante e a pertinência que enche suas palavras que de forma tentadora leva ao questionamento do real sentido.
    Do que prefere ficar distante? E aonde suas mãos não alcançam?
    Será de fato que o que acredita estar guardado em uma caixa não está mais perto do que imagina?
    Sem duvida, tem coisas nas nossas vidas que só em recordá-las damos muito mais que so um instante de vida, gravamos na eternidade. Na nossa eternidade.
    E se ainda espera uma ”resposta” você não prefere ficar distante.
    Perda se foi sem propósito minha intromissão, mas não pude ficar inerte.

  2. milampert disse:

    Que gostoso esse teu post Mape! Lembrei do He-man. É tão engraçado porque quando eu vou ensinar aos alunos os sujeitos em inglês, eu falo no he-man, fica todo mundo se olhando e eu sem querer entrego a minha idade! hahahaha Beijo e fica com Deus!