A Copa do Mundo não é nossa, mas torcemos assim mesmo

Publicado: 10/06/2010 em Esporte, Futebol, Pensamento
Tags:,

E ela está aí, a maior competição mundial entre seleções de futebol, aquela que reúne as melhores de cada um dos continentes para decidir em campo qual o país vai possuir a honra de ser chamado de Campeão do Mundo pelos próximos 4 anos.

E a gente torce, tem até alguns que fingem torcer o nariz, mas no fundo torcem, torcem mesmo que seja de forma contida para no final se perdemos poder dizer  “eu falei” mas que se ganharmos vai encher o peito e gritar “Hexacampeão“, somos assim mesmo temos a atenção tomada por esta competição de forma inevitávelporque ela nos dá a oportunidade de afirmar algo em somos realmente bons e o futebol brasileiro é realmente o melhor.

E futilidade seria criticar essa nossa qualidade, critiquem a falta da outras qualidades mas não critiquem as que possuímos. Se hoje podemos nos orgulhar de noso futebol, trabalhemos para que amanhã possamos nos orgulhar de nossa política, de nossa distribuíção de renda, de nossa qualidade de vida, enfim não vejo onde uma coisa exclui a outra.

Soa ufanista e alienado, claro que sim, provavelmente é e até afirmo que o evento não irá melhorar a condição geral de vida da população sul-africana, anfitriã desta Copa, assim como não vai fazer muita coisa pelo nosso país de forma geral (de forma geral!!!) daqui a quatro anos, isso seria a realidade, mas a realidade é dura, fria e massacrante, torcemos pelo direito de em alguns momentos fugir da realidade.

Torcemos pelo sentimento de que por noventa minutos tudo no mundo fica fácil, os problemas se resolvem em uma dividida, diferenças terminam ao apito final, bolas fora são repostas e tudo recomeça de onde parou, tudo simples como chutar uma bola. Torcemos pela ilusão de um mundo menos individualista, onde muitos estão realmente juntos por objetivo comum, onde se abraça um desconhecido como se abraça a um irmão e se abraça um irmão como se fosse possível abraçar a si próprio.

E é por isso e muito mais, mas se você não se convenceu tudo bem, a próxima é daqui a 4 anos… Bem aqui no Brasil.

Anúncios

Os comentários estão desativados.