A semana Flamenga: Galinho voltou!

Publicado: 01/06/2010 em A semana Flamenga, Esporte, Futebol
Tags:, ,

O Clube de Regatas Flamengo é um fenômeno inexplicável que consegue no meio de um cinzento nevoeiro de crise técnica e administrativa sacar uma solução que dissipa com apenas um nome todos os questionamentos e faz pairar na Gávea um ara não de certezas, seria demais, mas certamente um ar de otimismo que por sí só já acalma um pouco a efervecente panela de pressão Rubronegra.

O Galo de Quintino está de volta, em um cargo executivo, não remunerado pelo clube mas sim pelos patrocinadores, à príncipio um cargo acima da enlouquecida política do clube, à princípio. Zico Vai gerir o futebol, não apenas o profissinal dando indicações de contratações, mas todas as categorias e principalmente vai dar atenção ao prometido CT, necessário para melhorar as condições de trabalho dos profissionais que vestirem o manto Rubronegro.

Zico chega respaldado não apenas pela brilhante carreira como jogador, algo indiscutível, mas também por uma sólida carreira técnica no futebol, passando por diversas funções em grandes clubes do velho continente onde o o futebol é sim visto de forma muito mais profissional do que aqui em terras tupiniquins, se vai implementar tal profissionalismo no Flamengo, bem a única certeza é que será uma batalha, mas o Galo tem credencial para isso.

Difícil vai ser conter a euforia da Magnética, a falta de humildade Rubronegra atiçada pelo retorno do maior ídolo vai ser uma avalanche perigosa se os resultados não aparecerem com certa velocidade, não gostaria de ver a torcida do Flamengo protestanto contra Zico, mas já aconteceu e pode acontecer de novo, vai ser difícil explicar que o Galo não vai entrar em campo, tudo seria mais fácil se entrasse.

Bem vindo de volta.

Anúncios
comentários
  1. umcafepara2 disse:

    No café, tem Chico pra hoje http://bit.ly/d3mzLr

  2. guibito disse:

    rapaiz, dá um medo dessas coisa… desconheço o Zico como dirigente

    • Mape disse:

      No fenerbahce e no CSKA a função de treinador que ele desempenhou era um pouco diferente do que estamos acostumados por aqui, aglo mais proximo do que Luxemburgo chama de “manager”, mas realmente ao contrário de Leonardo zico nunca foi executivo de algum clube.