Arquivo de junho, 2010

Bela:Olga Kurylenko

Publicado: 30/06/2010 em Bela
Tags:

E já que Bond girls são unaminidades vamos com esta bela ucraniana.

Anúncios

Brasil X Chile, o time é bom.

Publicado: 29/06/2010 em Futebol
Tags:,

Este opinador está vivendo verdadeiros dias de trovão, então o blog fica meio abandonado, mas vamos em frente.

E o time é bom sim, temos que chegar a esta conclusão, não dá show, nunca dará, mas também não dá grandes oportunidades a seus adversários e aproveita muito bem as que cria, pragmatismo total mas que funciona muito bem, basta ver os resultados dessa equipe nos últimos anos.

Contra o Chile foi mais uma exibição do total pragamatismo da equipe brasileira, quando os chilemos perceberam o jogo já estava decidido, com um dominio do jogo de dar sono. É absurda a tranquilidade com que este time se porta em campo, soberba seria um termo adequado. Não anima o torcedor, mas também não nos deixa apreensivos em momento algum das partidas.

Aplausos para a ingenuidade chilena de acahr que poderia jogar de igual para igual com a seleção brasileira, alias eles fazem isso sempre e não aprendem, facilitam o trabalho dos brasileiros que se sentem muito bem nessa situação.

O time é bom, é favorito, mas isso não que dizer que vá ganhar, nosso proximo adversário a Holanda tem a mesma caracteristica do time brasileiro, não se afoba e mata o jogo com precisão cirurgica talvez até melhor que nossa seleção até porque Robben está jogando bola, coisa que Robinho com função parecida ainda não fez, mas sempre podemos contar com a camisa e esse deve ser o pavor da Holanda, um time que nunca soube ganhar, se aproveitarmos o respieto que eles seguramente vão demonstrar o caminho para as semis estará aberto.

Estamos junto

E na atual incapacidade criativa dos produtores de cinema a saída é remixar, resmasterizar, reaproveitar, reciclar e requentar velhos sucessos para tentar atrair o público para as salas de cinema.

O próximo da lista é FootLoose (Ritmo Louco na sessão da tarde), sucesso dos anos 80 (época boa) com Kevin Bacon no papel principal de um garto da cidade que chega no interior com seu passos de dança modernos – tipo um baiano que chega em Curitiba com o Rebolation – . A trama é entremeada por diversos hits dançantes que afinal de contas são o garnde atrativo do filme, que aliás eu até gosto.

O problema de fazer um remake é que os tempos são outros, menos ingênuos para a história e o risco de ficar com uma cara de High Scholl Musical são enormes.

Prefiro lembrar do clássico, embalado pela música de Kenny Loggins:

Brasil x Portugal , pelada bisonha

Publicado: 26/06/2010 em Futebol
Tags:,

Demora justificada pelo óbvio estado etílico deste que vos fala.

Sim foi uma pelada bisonha, das mais sem vergonha que este opinador já viu.

E por culpa das duas equipes, primeiro o covarde time lusitano que apesar de saber que a vitória lhe daria a primeira colocação simplesmente entrou em campo com um absurdo medo de jogar bola, retranca ainda maior que a feita pela seleção norte coreana. Portugal entrou em campo com 4 zagueiros de área e somente o afetado do Cristaiano Ronaldo um pouco mais a frente, vergonhoso.

No segundo tempo foi o Brasil que demonstrou interesse zero pelo jogo, prejudicado pela falta de cabeça de Felipe Melo que obrigou o treinador a queimar uma substituíção e pior pela entrada de Josué que simplesmente errou tudo o que tentou seja na criação seja na marcação. E apesar da tentativa Global de criticar o treinador fica muito claro que a seleção não possui peças de reposição para a necessidade de virar um jogo, pensar em Júlio Batista, Gilberto, Ramires, Grafite e até mesmo pedir ao esforçado Nilmar para resolver um jogo seria pedir demais.

Mas fica a clara sensação que esta seleção é absurdamente competitiva, mesmo jogando muito mal não deu muitas chances a teoricamente boa seleção portuguesa, o que é uma marca deste time. tenho muito receio do próximo jogo contra os chilenos, uma selação que obviamente não vai tentar jogar  e sim levar para os pênaltis, péssimo estilo para nossa seleção.

E agora vamos para o mata-mata.

Deixando de lado o homem, que provavelmente não se trata de um grande exemplo, o músico deixou sim um grande legado, o artista foi um mito e o gênio é simplesmente imortal:

Hoje é dia da Seleção Canarinho, fora Dias sem Globo, Cala a boca galvão e outros coisas é dia de torcer como sempre fazemos, mas não poderia deixar de inaugurar o reblog do WordPress com o ótimo texto sobre a briga Dunga x Globo , completo no Brasilia, eu vi .

A nova Era Dunga: o fim do besteirol esportivo Foi na Copa do Mundo de 1986, no México, com Fernando Vanucci, então apresentador da TV Globo, que a cobertura esportiva brasileira abandonou qualquer traço de jornalismo para se transformar num evento circense, onde a palhaçada, o clichê e o trocadilho infame substituíram a informação, ou pelo menos … Read More

via Brasília, eu vi

E minha amada Mocidade Independente de Padre Miguel divulgou o “logo” e sinopse do Enredo para o carnaval 2011:

Com a última glaciação, o gelo e a neve cederam lentamente.
Uma estrela incandescente brilhou no horizonte primitivo e espalhando luz e calor fez a vida explodir em cores e fartura. O homem, enfim, se libertou das cavernas e festejou.

As forças da natureza foram transformadas em deuses e as respostas para o desconhecido eram encontradas pelos feiticeiros primitivos nos raios e trovões, nas águas, nas matas e nos mistérios da terra.

De caçadores coletores até se tornarem semeadores, nossos ancestrais atravessaram um longo caminho, muitas vezes marcado por pedras e espinhos.

À medida que a agricultura e a criação se estabeleceram as plantas das quais dependiam homens e animais para se alimentar tornam-se crucialmente importantes e os ciclos Da natureza passaram a ser fator dominante e foco de atenção mágica e religiosa.

O plantio e a colheita se transformaram nos grandes acontecimentos do ano e eram celebrados com festivais e ritos que pretendiam assegurar um bom resultado.

Foi através desta reverência à natureza que o homem começou a entrar no reino da utopia através das comemorações: no momento da festa se desligava das coisas ruins como o inverno e as enchentes, que concretamente, tinham ido embora e saudava o que lhe parecia um bem, como a chegada da primavera e o nascer do sol, com danças e cânticos, em torno das fogueiras, para espantar os espíritos do mal e as forças negativas que prejudicavam o plantio.

Em uma deliciosa viagem através destas festas, rituais e celebrações em louvor aos deuses da agricultura e que depois foram abraçadas e remodeladas pelo catolicismo, encontramos a origem, a raiz da frondosa árvore que é o carnaval do Rio de Janeiro.

E é no templo sagrado dos desfiles das escolas de samba que vamos relembrar em ritmo de comemoração as nossas origens agrárias e agrícolas, afinal festejar é o que fazemos melhor.

Louvadas sejam os divinos semeadores do carnaval!

Viva a folia!


Tem maiores explicações e o esquema de alas e alegorias no site oficial da Estrela Guia.

O Enredo se propoem a mostrar a evolução humana a partir da última era glacial (espero lindas alas e alegorias nesta parte) passando pelo desenvolvimento da agricultura e sua relação com divindades e crenças que favoreciam o cultivo, em uma longa viagem no tempo que mostrará as festas e celebrações do homem à natureza.

Minha opinião: A principio um enredo amplo e talvez um pouco vago, mas que permite ao carnavalesco um desfile muito rico, vamos aguardar o desenvolvimento da escola durante o ano.