Arquivo de maio, 2010

Imagens para a segunda

Publicado: 31/05/2010 em Imagens
Tags:
Anúncios

Boa corrida em Istambul Park, movimentada, com quatro carros andando sempre muito perto de liderança, vitória de Lewis Hamilton a primeira da temporada para o inglês, com Jenson Button em segundo fazendo a dobradinha da Mclaren com Webber em terceiro.

AHH eu tô maluco!

Terceiro porque Webber foi abalroado pelo próprio companheiro Tião Vettel enquanto estava na liderença. Acidente de corrida, talvez mas no mínimo com grande dose de imprudência do alemãozinho, um excesso de confiança absurdo em confiar que Wenner simlesmente iria tirar o pé para deixá-lo assumir a liderança. E a coisa pode azedar ainda mais com o gestual do guri após o incidente:

É sempre bom ver brigas na pista, inclusive entre companheiros de equipe como bem mostraram o próprio Lewis e Button voltas mais tarde, mas certos limites tem de ser impostos, com a aporximação das Mclarens a RBR deixou escapar pontos importantes na briga pelo campeonato.

Sobre os brasileiros, na verdade nem sei se estiveram na pista, nada a se destacar, largaram, não ultrapassaram ninguém que se destaque, Massa e Rubens chegaram, Senna parou e di Grassi eu sinceramente não me recordo se terminou a prova, talvez ainda esteja correndo.

Um post diferente de todos o que verão e virão por aqui no Rabisco.

________________________________________

________________________________________

Corri sim, corri muito, o mais rápido que me era capaz.

Teria voado se asas tivesse, alto e para longe, na enorme vontade de me afastar.

Mas se Ícaro não conseguiu no alto se manter, não seria eu que conseguiria.

Minhas asas não derretem, pior é minha própria força que me trái

A vista embaralha, os músculos enfraquecem,

Quando os lábios tremem não é mais possivel segurar

A correria pára, a velocidade cessa e tudo me alcança

Tendo como única testemunha o pôr do sol, já que lágrimas não são eternas.

Um segredo perigoso, um segredo doloroso.

Vem a noite, vem velocidade, menor e mais calma, contida como o resto da vida

E na escuridão da estrada uma promessa silenciosa, feita à lua e suas estrelas

________________________________________

Sorte é isso aí, o problema deve ser lavar a cueca depois.

Eu adoro:

Robin Hood e o cinema como deve ser

Publicado: 26/05/2010 em Cinema
Tags:,

Lutar e continuar lutando, até que cordeiros se tornem Leões

Robin LongStride é um arqueiro do exercíto do rei Ricardo Coração de Leão que retorna para uma falida Inglaterra após carissíma cruzada, praticando saques e pilhagens por todo o caminho de volta a fim de encher os combalidos cofres ingleses, até que o prepotente (tolo) rei é morto em combate e Robin a partir daí se torna encarregado de levar a coroa real, herdeiro das terras nde Nottingham e lider de uma latente revolução social que buscava reduzir os abusos reais.

Este é o mote do filme em cartaz nos cinemas que busca recontar a história do lendário arqueiro que roubava dos ricos para dar aos pobres. Riddley Scott está no território em que mais se sente bem, o terreno épico e apesar de alguns furos e impossibilidades dentro da narrativa Robin Hood é um dos melhores filmes do gênero pipoca da temporada, simplesmente porque entrete sem ser vazio, estão lá questões amorosas e sociais, no meio de grandes batalhas, locações grandiosas e figurinos muito bem trabalhados.

Esqueça o que se lembra sobre Robin Hood, o arqueiro vestido de verde, que se esconde entre as árvores de SherWood, fazendo de bobos um xerife e os coletores de impostos reais. Este é um filme sobre o homem comum que pode ter dado ínicio à lenda, já que nem mesmo é certo que tenha existido um Robin Hood, este é um filme que tenta colocar o herói na realidade de um grande momento histórico, isso não diminui a lenda pelo contrário a torna ainda maior.

Spoilers, Spoilers, Spoilers, Spoilers, Spoilers, Spoilers, Spoilers, Spoilers

Arqueiro, level 87

Alguns problemas como a série de coincidências (conveniências) que levam Robin a se passar por filho de um grande Barão, Lady Marion possuir uma armadura e lutar de igual para igual com soldados, Robin comandar os arqueiros no topo da colina e no momento seguinte estar à frente dos cavaleiros, derrapadas mas que não diminuem o divertimento causado nem a mensagem que o filme tenta levar.

Russel Crowe não é o Robin Hood definitivo, é melhor que Kevin Costner, embora menos carismático, mas deixa espaço para daqui a alguns anos outro tomar este papel. Ainda assim representa muito bem o inglês que acredita nos seus ideais. Kate Blanchet é uma diva, mostra como uma mulher consegue envelhecer bela, pena que sua Lady Marion não tenha tempo suficiente para se explicar no filme, tudo é muito rápido para ela e outros personagens. Merece lembrança Mark Strong como Godfrey, cada vez melhor em dar vida a vilões.

Ficou falando talvez uma música marcante como foi a de Bryan Adams para o filme de 1991 – (Everything I Do) I Do It For You

Eu fico uma fera.