Gosto de cachorros e amores vira latas.

Publicado: 23/04/2010 em Conto, Pensamento, Sem categoria
Tags:,

Recentemente fui perguntado sobre o tipo de amor que gosto, curiosamente no outro lado da rua tinha um vira lata, este texto é inspirado na minha resposta.

Gosto de cachorro, é algo pessoal; tem gente que gosta de gato, que gosta de peixe, que gosta de tartaruga, que gosta de cobra. Cada um na sua… mas eu gosto de cachorro, gosto da cara amistosa, do focinho molhado e das orelhas ora caídas ora alertas.

Gosto de todos, de uns mais de outros menos, me incomodam os muito abobados, fico de pé atrás com os muito espertos, mas gosto sobretudo de vira-latas, daqueles bem bonachões com cara de melhor amigo, daqueles que sabem seu lugar mas mesmo assim conquistam novos territórios dia após dia, indo cada vez mais distante mas sempre sabendo para onde voltar.

Gosto do vira-latas que vive com o simples, mas que sabe apreciar como ninguém um filet, que sobrevive sem esmoecer aos dias difíceis mas que sem rancor se aproveita da bonança. Gosto do vira-latas que entre o milionário e o mendingo não faz distinção, segue o sentimento verdadeiro sem se importar com valores.

Gosto do vira-latas que cura suas feridas sem grandes alardes, que não se curva agonizante á menor das dores, que levanta e vai atrás porque assim a vida o ensinou. Gosto do vira-latas que manca quando lhe é permitido mas que reúne forças para correr quando lhe é necessário. Gosto do vira-latas que se deita pacientemente enquanto o mundo corre à sua volta e que se levanta com sagacidade quando a oportunidade à sua porta bate.

Gosto mesmo do vira-latas, aquele que é eternamente subestimado, mas é sem dúvida o mais valoroso, aquele faz muito do pouco e do muito uma festa. Gosto do vira-latas que valoriza cada refeição porque conhece a vazio da ausência, que ama o menor dos afagos porque conhece o poder da agressão. Gosto do vira-latas que é fiel à sua própria gratidão e que dela não se afasta, que não se queixa exageradamente dos percalços, mas que celebra com alegria cada momento de felicidade.

____________________________________________________

Claro que não disse isso, a pessoa não entenderia ou provavelmente iria me olhar com uma cara de interrogação que me forçaria a nunca mais falar algo do tipo, mas as vezes é bom usar palavras complicadas.

E para quem gosta Orkupet.

Anúncios

Os comentários estão desativados.