Bandeirada, deixando a baianidade de lado.

Publicado: 18/04/2010 em Bandeirada
Tags:

Voltando aos trabalhos com atraso imperdoável, a coluna mais sem vergonha sobre Fórmula 1 finalmente estreia seus cometários pós corridas no ano de 2010.

Resumindo o campeonato até aqui, com pista seca as RBR´s disparam na frente e somente são paradas por imprevistos como as quebras de Tião Vettel no Bahrein e na Australia, é impressionante como os touros vermelhos simplesmente engolem curvas. Em condições normais o alemãozinho seria lider inconteste do campeonato até porque seu companheiro de equipe não é lá uma Brastemp.

Felizmente condições normais não tem sido o forte desta temporada, o que possibilita que Mclarens e Ferraris se mantenham na disputa, com vitórias cerebrais de Jenson Button, arrojo de Lewis Hamilton, e a Ferrari, bem a Ferrari é um caso à parte. A Mercedes-Brawn que se supunha estar no encalço das 3 ponteiras na verdade é uma quarta equipe que vê a Renault do habilidoso Kubica bem perto em seus retrovisores, nem tanto por Rosberguinho, mas por Shumakão que a esta altura já deve estar  pensando se foi uma boa largar o posto de lenda aposentada.

Assim ninguém olha para a pista.

Agora sim falando da China: Com a imprevisibilidade do tempo desde a largada se deu bem quem apostou correto, e foram aqueles que mesmo com a possibilidade de chuva se mantiverem na pista com os Slicks enquanto muitos correram para os boxes atrás de pneus intermediários. Button, Rosberg, Kubica, Petrov e Kova, foram audaciosos e se beneficiaram de já sair com uma parada a menos do que os demais, para o inglês isso valeu a vitória e para o alemão o terceiro lugar, porque a segunda colocação ficou com o homem que apesar da algumas pixotadas é o ataual show-man da categoria, Hamilton novamente escalou o pelotão de forma não usual na atual formula 1, com coragem, arrojo e muita velocidade, difícil não apontar o inglês como o melhor piloto da atualidade, apesar do locutor oficial preferir lembrar das pixotadas ao invés de celebrar os grandes feitos, talvez o senhor Galvão prefira autorama.

Em quarto um Fernando Alonso, que após ser punido por queimar largada também fez bela corrida de recuperação, embora menos espetacular que a de Hamilton. A polêmica fica por conta da ultrapassagem sobre Massa no momento em que ambos entravam no boxes, mal-caratismo para uns, favorecimento para outros, acho que Massa poderia ter mantido aquela porta fechada, mas também já estou de saco cheio da Senhora Rossonera não permitir que seus pilotos briguem na pista, como aconteceu na Australia em que Alonso com um carro claramente mais rápido foi obrigado a ficar comboiando Felipe por diversas voltas até a bandeirada final, se a Ferrari somente permite que ocorram ultrapassagens nos boxes em última análise o espanhol fez uma “intrepretação” da regra.

Assim como não era para se exaltar após a circunstancial liderança do campeonato após a corrida da Malásia, também fica claro que a batalha será dura para Massa: Alonso tem sido mais rápido, foi contratado para ser primeiro piloto e entrar em guerra com o espanhol esquecendo de RBR´s e Maclarens não levará o brasileiro a grandes feitos na temporada, e existe a sombra de uma não renovação contratual que paira sobre a cabeça de Massa tal qual uma mola da Brawn GP.

Sobre os demais brazukas, será difícil para Rubens manter o ânimo alto durante a temporada com um carro que andando no limite chega em décimo e se pegar leve chega em décimo segundo, e ainda por cima sem grandes esperanças de melhora já que o problema não parece ser aerodinâmico e sim no propulsor Cosworth que mais parece um motor de fusca perto dos demais. Senninha ao que tudo indica ainda está no circuito , projeta-se que o mesmo terminará a prova nas próximas horas, felizmente dessa vez na frente de seu companheiro hindu – já estava pegando mal tomar tempo do indiano – . E Di Grassi ao que tudo indica não tem a mesma paciência do sobrinho, manda a barata para o acostamento e vai para o motor home ver as novidades do Twitter.

Anúncios

Os comentários estão desativados.