Deixa ela entrar

Publicado: 11/01/2010 em Filmes
Tags:,

Já virou cult, vai ganhar remake (pra que???) Hollywoodiano, tem vampiros, os vampiros não são emos como em Crepúsculo, tem o visual do inverno sueco, tem a revelação Lina Leandersson, tem o visual soturno na medida correta.

Deixe Ela Entrar – Let the Right One In; Suécia; 2008 – não tem efeitos especiais inovadores nem cenários grandiosos, a ambientação é toda em uma cidade comum, até mesmo sem graça, da Suécia, o que aumenta a proximidade com a história. A pequena vampira é  mostrada como uma menina normal, sem ostentar luxo como os atuais vampiros da moda(Crepúsculo eca, quando eu não tiver ânsias de vômito escrevo sobre isso).

Mas não se engane, a crueldade é o grande tempero do filme, a eterna criança que precvisa matar para sobreviver, bulling infantil mostrado de forma crua, e até mesmo o frágil protagonista mostra sua face cruel ao revidar agressões e testar a pequena vampira.

Teve muito Hype, definitivamente, padece do mal dos filmes suecos de não possuir um climax definido (isso eles têm que aprender com Hollywood) mas é um bom filme, que trata os vampiros de forma clássica, sem afetações, onde os atores são bem dirigidos e mostram algum talento, vale a pena perder 2 horas para acompanhar.

Anúncios

Os comentários estão desativados.