Sou a Mocidade sou independente vou a qualquer lugar

Publicado: 21/10/2009 em Carnaval, Mocidade Independente
Tags:,

sou mocidade

A Mocidade é uma paixão, daquelas que nascem distantes quase inalcançávél, lembro-me claramente do enredo de 1991 Chuê, Chuá… As Águas Vão Rolar (1991) (assista aqui) aquela ala coberta representando a água, os escafandros invadindo a Sapucaí na comissão de frente, o samba cantado pela multidão e a maravilhosa bateria com suas paradinhas de tirar o fôlego, fizeram com que meu olhar infantil se apaixonasse via televisão por aquela Escola Verde e Branca de forma irrevogável, paixão que seguiu feliz durante a vitoriosa década de noventa, insatifeito com algumas injustiças no começo do século e apreensiva com os últimos desfiles apresentados.

Vou  falar mais dessa paixão até o carnaval, até porque existem belos sambas que merecem ser lembrados, mas hoje venho falar do samba de 2010, escolhido na madrugada de domingo para segunda na quadra da escola, o samba de J. Giovanni, Zé Glória e Hugo Reis foi o escolhido para embalar os componentes na avenida no carnaval do próximo ano.

O samba é sem dúvida (minha opinião) o melhor entre os concorrentes que estavam no páreo, com um refrão de forte apelo e fácil de ser cantado, diria que o melhor samba desde “O Grande Circo Místico” (2002), claro que agora é encaixar uma batida forte, paradinhas condizentes com a hístoria da Escola, é possivel realizar um grande carnaval, pena que o horário do desfile não ajude muito, a Mocidade é a primeira escola de segunda a colorir a Marquês de Sapucaí.

Eu voltei
Meu Éden paraíso de verdade
Serpente chega pra lá
Hoje eu quero é sambar com a Mocidade
O mal que você me causou
Pra que me infernizar
Chega de guerra e miséria
Sem trégua, nem légua
A idade média vai me coroar

Você sabe de onde eu venho
Pra onde eu vou, o que eu quero conquistar
Que o navegante cobiçou
E o índio me levou ao Eldorado de além-mar


Tudo o que eu puder sonhar
Vou realizar agora e sempre
E se tentar me taxar
Mando depositar em outro continente
Do Éden ao paraíso da loucura
Ninguém sabe quanto é o que se procura
Hoje o povo quer felicidade
No paraíso da igualdade e liberdade
Estrela faz o meu sonho mais real
Sacode a Sapucaí
É carnaval

Meu coração vai disparar, sair pela boca
Não dá pra segurar, paixão muito louca
Luz independente me leva pro céu
Sou Mocidade sou Padre Miguel

Anúncios
comentários
  1. […] nada contra o simpático país andino, mas para carnaval não dá. O Atual enredo juntamente com o samba me lembram o belo carnaval de 1998, que empolgou a avenida: BRILHA NO CÉU A ESTRELA QUE ME FAZ […]